Vulnera a legislação de maneira confiável e sai ilesa? – A nutricionista do General

Eu lhe disse há menos de duas semanas . Em 31 de janeiro passado, apresentei uma queixa junto à Associação de Autorregulamentação de Comunicação Comercial (Autocontrol) para, na minha opinião, alegações fraudulentas na publicidade de Lipobiotic®, um produto dos Laboratórios Arkopharma.

Bem, hoje recebi uma comunicação certificada da Autocontrol na qual fui informado sobre o seguinte:

[…] Uma vez recebido o seu pedido foi processado, de acordo com o procedimento estabelecido pela Autocontrol, dando audiência à empresa alegada ARKOPHARMA LABORATORIOS, S.A.U.

A empresa alegou, informou-nos por escrito que " … comprometemo-nos a cessar definitivamente a divulgação de tal comunicação comercial … "

Em vista desta resposta, entendemos que houve uma aceitação da reivindicação e um compromisso de cessar a publicidade questionada . Portanto, consideramos a reivindicação resolvida sem que seja necessário transferi-la para o Júri.

 Imagem de resolução de emagrecimento "data-recalc-dims =" 1 "/> </p>
<p> Dito de outra forma, a empresa reconhece a legitimidade dos fatos alegados, deixa de fazer a comunicação comercial em questão … e aqui a paz e depois a glória. </p>
<p> Bem, eu não fico calmo e muito menos satisfeito. Tendo em conta que o meu pedido foi argumentado com base no possível incumprimento do RD 1907/1996 e que <strong> esta regra inclui um artigo 8, relativo a infracções, sanções e suspensão sanitária de actividades </strong>ajustado como Acho que deveria acontecer é que os laboratórios mencionados fossem responsáveis ​​por algum tipo de sanção. É o que acontece quando alguém é pego trapaceando a fazenda, dirigindo sem cinto de segurança ou ignorando um semáforo. De pouco, ou melhor, de nada, ajuda-nos nesses casos a dizer à autoridade competente que vai parar de defraudar, a pular os semáforos ou a colocar o cinto naquele momento … e assim partir com rosas. Isso não acontece conosco, mas sim com os laboratórios, pelo que você vê, sim </p>
<p>.</p>
<figure id=  Artigo 8 do RD 1907/1996 "data-recalc-dims =" 1 "/> 
 
<figcaption class= Artigo 8 do RD 1907/1996

Como eu disse antes que não sou jurista e não conheço muitos dos procedimentos dessas questões, estou me deixando aconselhar por amigos que são e que me informarão da possibilidade de que quem, nesse sentido, a legislação for apreendida obtenha uma sanção adequada. A mesma coisa só seria necessária para o Ministério da Saúde ler este post e decidir agir de acordo com o que é esperado .

Como sempre digo, continuarei relatando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *