E já existem três (em menos de três meses) as infrações da Arkopharma resolvidas pela Autocontrol – A nutricionista do General

Eu não vou enlouquecê-lo com os detalhes. Basta dizer que a Autocontrol (a Associação para a Auto-Regulamentação da Comunicação Comercial) emitiu uma nova resolução sobre a minha reivindicação contra os laboratórios da Arkopharma, dando-me o direito de denunciar suas infrações constantes no campo da publicidade. Nesta ocasião, usar profissionais de saúde e a alegação "de venda em farmácias". Questões proibidas pela nossa legislação.

 Arkopharma e auto-controle "data-recalc-dims =" 1 "/> 
 
<figcaption class= Batman e Robin ou como se diz, auto-controle e Arkopharma

E com este um vão três Existem três resoluções que instam os laboratórios da Arkopharma a cessar a sua publicidade ilícita, que é comum nesta empresa (as anteriores podem ser consultadas neste e neste outro link)

.

Honestamente, minha última alegação só foi aceita em parte porque eu considerava o Self Control que, com exceção do primeiro, o restante da evidência de que eu contribuí na minha reivindicação não podia ser considerado publicidade. Isto é, Autocontrol considerou que se o Director de Comunicação e Marketing da Arkopharma, Mª Luz García Toro, na época farmacêutica, saísse no programa "Saber Vivir" da RTVE falando de vários suplementos sem justificativa científica suficiente não era publicidade e não infringia nada de nada. Tampouco a considerou quando diferentes programas de televisão com alegações ilegais sobre suplementos fitoterapêuticos que usavam avassaladoramente a imagem dos produtos da Arkopharma na tela eram "publicidade ilegal". Por exemplo, este link, embora tenha havido vários mais na minha reclamação, que também foram descartados)

.

Bem, para a bagunça. O único vídeo dos Laboratórios Arkopharma que foi sancionado foi este aqui, no qual você pode ver um profissional de saúde fazendo promoção de produtos Arkopharma e encaminhando usuários para o escritório de farmácia: dois elementos proibidos em RD 1907 / 1996 quando em seu artigo 4 proíbe :

  • Fornecer testemunhos de profissionais de saúde de pessoas famosas ou conhecidas do público ou de pacientes reais ou supostos, como meio de indução ao consumo.
  • Referência à sua utilização em centros de saúde ou à sua distribuição através de farmácias .

Você tem a resolução completa da minha reclamação neste link.

By the way, se você pode ver agora o vídeo em questão é porque me dei ao trabalho de enviá-lo para o meu perfil no YouTube e, deve ser dito, Arkopharma cumpriu a resolução da Autocontrol e removeu-lo do seu perfil.

Acho que é hora de reunir as evidências e os registros atuais coletados nos Laboratórios Arkopharma, graças em grande parte ao trabalho da Autocontrol, e direcionar uma carta ao Ministério da Saúde para descobrir sua opinião. O meu é que isso não pode continuar assim, e muito menos ser livre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *